28.7.16

RESENHA: A HERDEIRA - KIERA CASS

Título: A Herdeira
Título Original: The Heir
Coleção: A Seleção
               A Seleção #1
               A Elite #2
               A Escolha #3
               A Herdeira #4
               A Coroa #5
Gênero: Literatura Estrangeira - Distopia, Romance
Autor(a): Kiera Cass
Páginas: 390
Editora: Seguinte
Comprar: Compara de Compre (A partir de R$16,99)
Ano de publicação: 2015
ISBN: 978-856-576-565-7
Avaliação: 
Sinopse
Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.
Resenha
Vinte anos se passaram desde o fim da seleção de Maxon, a qual ele e América SE escolheram. A história dos dois já foi contada, agora vem a vez de Eadlyn, filha do casal. Que, por ser primogênita, é a próxima herdeira do trono. 
Após o livro anterior, A Escolha, Maxon e América assumiram o trono, reinando o país muito melhor que o Rei Clarkson. Mesmo antes de herdar o trono, Maxon tinha o desejo de abolir as castas, e essa foi a primeira ação dos novos rei e rainha. Assim, aniquilando a principal causa da segregação social.
"— O objetivo de acabar com as castas era dar às pessoas a possibilidade de escolher qualquer profissão que desejassem. Mas eles não querem saber. É quase como se não quisessem que o plano desse certo.
— Criar um sistema não implica que as pessoas vão segui-lo."
Houve muita melhoria em Illéa, mas, vinte anos depois, o povo (principalmente jovens, que não viveram na época das castas) vem se revoltando. A era pós-casta não vem sendo como esperavam. Mesmo com o fim das castas, o povo ainda continua vivendo entre preconceito e desigualdade, e para acalmar os ânimos do povo de Illéa, enquanto Maxon trabalha pensando em o que fazer, Eadlyn passaria pela seleção. 
"— Isso quer dizer que eu tenho opção?— Bem meu amor, na verdade você terá trinta e cinco opções."
Diferente de todas as outras seleções, essa será comandada por uma garota. 35 pretendentes irão disputar a mão da princesa. O "problema" é que Eadlyn já nasceu com uma enorme responsabilidade sobre si, assumir um trono não era tarefa fácil, por isso desde bem nova foi criada para ser uma rainha, e por sua vez, não aceitava ordens. Para ela, a seleção foi algo que a obrigaram a fazer! Além disso, ela nunca quis um marido, e o amor para ela, não passava de algo enfraquecedor.
"Você é Eadlyn Schreave. Será a próxima pessoa a governar este país e a primeira garota a fazer isso sozinha. Nenhuma pessoa - prossegui - é tão poderosa quanto você."
Melhor eu parar por aqui, antes que eu comece a falar o que não devo.

***

Vamos as considerações. Eadlyn é bem determinada, mas também, uma pessoa mimada, chata, orgulhosa ao extremo e se acha superior a todos. 
"Sou Eadlyn Schreave. Nenhuma pessoa é tão poderosa quanto eu."
Em boa parte do livro não tem como gosta da personagem, principalmente porque não tem nenhum argumento que seja realmente um motivo para ela ser assim. Muito pelo contrário. Seus pais são maravilhosos, quem leu os livros anteriores sabe, de forma alguma imagino que eles tenham criado ela de um forma que a fez ser tão prepotente. É fato que eles provavelmente mimaram ela, mas mimada é pouco para o que ela se tornou. Sem contar que seus irmãos, nem um age como ela. Ok que ela, diferente deles, foi criado para ser rainha. Mas ainda assim não justifica.

A Kiera me decepcionou bastante com a estruturação desse livro. Tanto no fato da construção da personagem, que como disse anteriormente, não consigo imaginar Maxon e America criando a protagonista de uma forma que resultaria em uma Eadlyn tão metida, quanto ao casal colocar a filha em uma seleção só para distrair o povo. Eu, e todos que acompanharam a série, conhecemos o os dois, e eles não fariam isso.

Para já finalizar com os contras do livro e partir para a parte boa, a autora continuou com o erro de sempre, os problemas sociais são apresentados mas muito pouco explorados.

Parte boa, até que enfim!
Eu gostei muito mais do processo de seleção de A Herdeira do que dos outros livros, foi, sem dúvida alguma, muito mais divertida. Há as intrigas "mano a mano", a romance, amizade e  risadas.
Os selecionados foram bem caracterizados, todos com personalidades diferentes uns dos outros. Personalidades que aos poucos vão mexendo com a Eadlyn, e transformando essa seleção em, mais do que tudo, um processo de auto conhecimento. Ao conviver com esses garotos, é como se Eadlyn conhecesse um pouco do seu povo, que até então nunca havia se preocupado e conhecer. Assim, aos poucos foi vendo que haviam pessoas com problemas muito piores que os dela. 
Queria ser responsável pelo meu caminho. Pensei se essa não seria a razão para eu ter erguido uma muralha à minha volta: talvez eu sentisse medo de que alguém cruzasse essa barreira e tomasse o controle da minha vida.
Ou seja, para se proteger, Eadlyn se fechou para o mundo, assim, se importando apenas com seu próprio nariz. Felizmente, graças a seleção essa barreira aos poucos ia sendo destruída.  Ao longo dessa trajetória o desgosto que senti por ela foi diminuindo. Não se dizimou, mas diminuir já vale para um começo.
"A Seleção estava me tornando uma mula!
Por isso o amor era uma ideia terrível: ele enfraquecia as pessoas."
Algo maravilhoso para mim, foi "ver" como America e Maxon estão duas décadas depois de se casarem. Ainda continuam apaixonadíssimos, muito divertidos, isso só aumentou meu amor pelo casal. 
A capa, só digo o que todos já sabem, maravilhosa assim como todos da séries.

Cass continuou com a mesma escrita leve, divertida, muito envolvente e a mais bem fluída impossível. Mesmo com vários pontos negativos eu gostei muito do livro.  Não me arrependo nenhum pouco de ter lido, pois ri bastante, me emocionei... Valeu a pena!
Embora, confesso que prefiro considera-lo como spin-off ou primeiro volume da distopia A Herdeira, composto por A Herdeira e A Coroa.
OBS: Eu li o livro não apenas como fã, mas também como resenhista. Acredito que sem um senso muito crítico o livro facilmente recebe uma avaliação perfeita.
Eu apenas como fã diria: Amei! 

30 comentários

  1. Olá, eu não li os três primeiros livros, comecei já por "A herdeira" e, ao contrário da maioria, entendi e gostei da protagonista, eu já li "A coroa" e creio que a Kiera acertou em cheio ao construir a Eadlyn pois ela precisava ser do jeito que é no livro um, para poder se tornar o que se tornou no livro dois de sua seleção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também li A Coroa, passei a gostar dela, só que no segundo livro o problema para mim foi o final. :(

      Excluir
  2. Oiee, pode me xingar, mas eu nunca na vida li nadinha da autora e por mais incrivel que pareça, não tenho lá muita vontade, hehe. Comprei o primeiro livro para minha fiha, mas ela ainda não despertou para a leitura... Espero que ao menos ela goste e embarque na série toda.

    Bj, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto é gosto, não é mesmo?! haha
      Olha, se tem uma série boa para despertar gosto pela leitura séria essa, espero que ela goste.

      Excluir
  3. Olá,

    Confesso que não tive menor interesse em ler A Herdeira, justamente porque achei que a autora prolongou a série demais e fico com medo de me arriscar. Mas agora com a sua resenha, me incentivou um pouco a conhecer essa princesa herdeira.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena sim! Foi ótimo saber como está tudo 2 décadas depois. :)

      Excluir
  4. Oiee ^^
    A Eadlyn é insuportável, né? Eu ficava pensando se ela era mesmo filha da America, ou se teria sido trocada na maternidade, porque né... O único problema é que, em "A seleção", a gente torcia pela America, já que ela era a protagonista... Mas aqui, por quem torcemos? kkkk' todos os rapazes (a maioria) são incríveis! Eu ficava perdida.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Ainda não li nenhum livro da série, mas já li muita coisa boa sobre eles!
    Mal posso esperar para começar a ler.
    Adorei a resenha e os quotes.

    https://leitoradescontrolada.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, eu já li toda a série e concordo com você que a escrita da Kiera é leve e fluida, mas eu achei algumas falhas em toda a série, e algumas coisas eu não gostei, mas no geral, é uma boa série e boa distopia. Gostei da sua resenha e de como você expôs com toda paixão a historia do livro.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há alguns errinhos sim, haha, mas ainda amo.
      Que bom que gostou! :)

      Excluir
  7. Ainda nao li a serie, tenho vontade, mas nao consegui ainda, porem sua resenha, me convenceu que irei gostar da serie, entao se um dia eu decidir ter e ler, nao vou me arrepender.

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma série muito boa, principalmente para os amantes de romance e distopia. <3

      Excluir
  8. Olá! Estou com o primeiro livro aqui para ler, mas ainda não comecei por falta de coragem: muitas séries não terminadas em minha vida de leitora kkkk Sempre vejo comentários positivos a respeito dos livros, que pena que o último te decepcionou... Pretendo lê-los o mais breve possível e tirar minhas próprias conclusões...

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, espero que goste. é uma das minhas séries preferidas. :)

      Excluir
  9. Oi Catrine, tudo bem?
    Apesar de adorar ler distopias a Seleção não me atraiu o suficiente para iniciar a leitura, mesmo sempre lendo comentários tão positivos a respeito. Vejo que os livros que não fazem parte da trilogia original causam controvérsias tem quem ama e tem quem odeia. Fico feliz em saber que você gostou e que você notou um processo de amadurecimento na Eadlyn, é interessante quando os personagens vão amadurecendo. Parece que a escrita da Cass é realmente bem fluida, mas não consigo me sentir atraída o suficiente para realizar a leitura da série.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OOi.
      Também amo distopias, mas no casa A seleção foi a primeira que li, de cara já amei. haha Que pena que não te atrai, mas, viram outras que chamarão sua atenção... haha

      Excluir
  10. Antes de tudo amei sua resenha, super sincera. Da serie eu só li A Seleção e gostei bastante, confesso que estou com medo de ler o resto, mas essas resenhas me dão forças viu...ESpero gostar tbm mesmo com pontos negativos citados, mas dai todo livro tem né?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, que bom que gostou! Continue lendo, os três primeiros são alguns do meus livros preferidos. Acho maravilhosos! <3

      Excluir
  11. Estou com os três primeiros na minha estante e quero ver se ainda esse ano eu inicio a série. Que pena saber que A herdeira foi decepcionante. Talvez tenha sido um livro desnecessário? Vi que ela não para de lançar livros da série, talvez seja a hora de parar. rs
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dica especial: Leia apenas os 3 que você tem. hahaha Não que eu não tenha gostado de A herdeira, mas, como já li o 5, ultimo, não indicaria ler os 2 últimos a menos que queira muito ler e saber com anda tudo 20 anos depois..

      Excluir
  12. Oi, tudo bem?

    Eu comecei a ler a Seleção, apesar de não concordar com o enredo. E só de saber que, nessa continuação, é a garota que é colocada no trono para ser disputada tudo fica muito pior, a meu ver. Já li algumas resenhas desse livro e em todas a protagonista é odiada haha. Eu também não a suportaria. Concordo muito sobre você falar que os pais dela não criariam uma garota para ser assim. Apesar de a America não ser a minha protagonista feminina preferida, eu via ótimas qualidades nela. E o Maxon, apesar de meio nhé, era um cara bem justo e correto. Não gosto de protagonistas femininas que são bobas e metidas e que suas atitudes e caráter são explicados pelo fato de serem adolescentes, por exemplo (talvez, essa fosse a explicação da autora para essa personagem, nas entrelinhas). Por tudo isso, eu não leria. Eu já achava a história meio fraquinha, mesmo com a America, e saber dessa filha dela já coloca a série vários patamares abaixo.
    Acho que, mesmo quando somos fãs de algo, não conseguimos não ser críticos, né? Aconteceu isso comigo com O Diário da Princesa. Adoro a série, mas vi muitos erros ao longo dos livros. Numa matéria de Teoria da Imagem na faculdade, aprendi que o ato de julgar só vem depois de um gosto pessoal, pois é necessário que haja muito conhecimento sobre o assunto. E é por isso que criticar justamente é sempre muito difícil.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim uma tarefa muito difícil. Principalmente quando tem que falar os pontos negativos de um livro que gosta. haha
      Supeeer concordo que o "julgar" vem depois de um gosto pessoal. Acho mais fácil detectar erros de livros que você conhece. Por exemplo, há quem começou a ler a partir desse livro, sendo assim, não tem como considerar esse erro de formação da protagonista.

      Excluir
  13. Oi Catrine!
    Assim como você fiquei decepcionada com a autora, a personagem não me agradou e nem parece ser filha daquela America humilde, tudo bem que ela foi criada para ser uma princesa, mas mesmo assim seu comportamento em dados momentos era chato e deixava a leitura entediante. Gostei do livro mas a Eadlyn me irritou e muito, acho que só estou querendo ler "A Coroa" devido os acontecimentos finais rs' mas mesmo assim não estou tãããão empolgada!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é, menina!! Foi mancada da Kiera fazer a Eadlyn assim. hahaha
      Olha, não querendo te desanimar mas A Coroa é uma coisa que, nossa, tão decepcionante. elo menos para mim. Espero que você goste.

      Excluir
  14. Oi Catrine!
    Eu amo os três livros iniciais e, quando foi anunciado que esse seria lançado, fiquei com o pé atrás. Por mais que eu ame a série, achava que não seria tão bom quanto os outros.
    Ganhei ele assim que lançou e até hoje não li. Vejo tantos comentários sobre a personagem principal que já sinto que passarei raiva com ela. Mas, de uns tempos pra cá, a curiosidade anda chegando devagar. Ele está na minha meta de leitura desse ano e eu espero que, dessa vez, consiga lê-lo.
    Que bom que, apesar dos pontos negativos citados na resenha, você gostou do livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei sim, embora não tenha tido um alcance total das minhas expectativas. Pega esse livro logo e lê, hahaha, quem sabe você acaba gostando. Mas olha, esses dois últimos não chegam as pés dos trem primeiros.

      Excluir
  15. Oie, tudo bem? Eu não li nenhum livro dessa série e a única coisa que chama minha atenção nela são as capas que acho lindas. Mas os enredos não me atraem muito.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impossível negar, né?! haha Minhas capas preferidas.

      Excluir

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade.❤❤

Design por: Adorável Design

Adaptação por: Estante Mineira