25.7.17

Resenha | (In)Verdades - Lu Ain-Zaila (Brasil 2408 #1)

Título: (In)Verdades | Autor(a): Lu Ain-Zaila
Gênero: Literatura Nacional - Distopia
Páginas: 318 | Coleção: Duologia Brasil 2408 #1
Avaliação:
Sinopse: Em 2198 um revés mudou a realidade mundial de forma esperada, inesperada e assustadora. E com o Brasil não foi diferente, tempos escuros dançaram sobre o território até que a consciência humana finalmente compreendesse que precisava evoluir e respeitar, por assim dizer, mas quando foi que isso significou a inexistência de problemas? Há algo sob a sombra do berço esplêndido e tudo está relacionado.
Ena nasceu neste mundo consciente e finito. Sua mãe Naira ajudou a fundar o CCDP e seu pai, o Alto Oficial Amir Dias era um Resgatante.
O atentado de 2396 ao CIA mudou tudo, seu pai morreu como herói e caso foi arquivado nas sombras do tempo. O passar dos dias nada trouxe além de culpas indiretas sobre um grupo que só veio a crescer no decorrer dos anos em oposição ao controle biométrico e outras coisas.
Agora Ena é uma mulher forte e focada, mas aquele dia a persegue, a impunidade vez ou outra ressoa nos temporais sem aviso que visitam os distritos.
O mais importante a saber é que em sua mente foi encerrado o destino de todo um país e para alcançar a verdade que ainda ignora existir, Ena precisa alcançar o seu objetivo... se tornar uma oficial das Forças Distritais do Brasil.
A busca por essa lembrança mudará tudo, para além do seu controle e de si mesma, mas para entender, ela deve retroceder aquele dia, o atentado, e compreender a profundidade do provérbio africano Sankofa que se manterá onipresente até o fim, pois... Nunca é tarde para voltar e apanhar o que ficou para atrás.
Resenha
O mundo em 2407 está muito diferente do que conhecemos hoje, menor e pobre – comparando-se com a riqueza de flora, fauna, população e território que ainda temos. Nos últimos 200 anos o planeta sofreu diversos desastres “naturais”, causados pela irresponsabilidade dos humanos e sua falta de zelo com a Terra. Porém, apesar das catástrofes dolorosas que o planeta sofreu, o pior ainda não aconteceu. Assim como tudo pode melhorar, tudo pode piorar. E, para que isso não aconteça, a população deve mostrar que aprendeu e que não iram repetir a insensatez dos seus antepassados. Contudo, alguns parecem terem se esquecido completamente das desgraças ocorridas. Principalmente os fan.bers, fantasmas cibernéticos que, burlando o sistema de controle e segurança, obtém ilicitamente recursos HBN (Hidro Bio Naturais).
“A necessidade da vantagem continuou a existir na alma das pessoas e os fan.bers são a máxima desta verdade. [...]Tudo se resume a uma questão e vantagem, ter vantagem sob o próximo.”
A vida de Ena Dias mudou completamente após a morte de seu pai – um homem admirado por (quase) todos e muito importante dentro e fora do CIA. Seu sonho é ser uma Alto Oficial, assim como seu pai, Amir Dias, um dia foi. Mas não apenas pelo pai ou em memória dele. Esse sonho era, realmente, seu maior desejo. O que ela sentia pela carreira não sentia por nenhuma outra. Ena queria fazer a diferença e, principalmente, proteger os recursos HBN e impedir os roubos que vinham ocorrendo frequentemente – o que era, no mínimo, muito preocupante, pois isso poderia afetar negativamente o meio ambiente e a existência humana, que, por pouco, não foi extinguida nas tragédias que ocorreram no passado. 
“Os recursos naturais existentes são respeitados e cuidados com o máximo zelo. O que sobrara da humanidade mudou bastante diante do abismo da quase extinção.” 

(In)Verdades é o primeiro livro da série Brasil 2408, da autora Lu Ain-Zaila, que traz uma história repleta de ficção científica e com um ambientação distópica – e melhor: em território brasileiro – com todo aquele ar futurista e tecnológico. Contudo, ao mesmo tempo, senti certo desconforto, confesso. Porém, acredito que foi algo proposital e necessário passar essa sensação ao leitor. 

Na segunda parte do século XXI, o Brasil, assim como todo o mundo, começou a enfrentar o aumento do nível dos oceanos, previsões meteorológicas assustadoras, mas já era tarde demais para as pessoas se arrependerem ou conter as consequências de seus atos. Esses fatos ocorridos na ficção nos leva a refletir muito sobre o assunto. Afinal, apesar de serem personagens, facilmente nós nos colocamos nos lugares dessas pessoas. Pois, assim como elas, muitas pessoas na nossa sociedade não se importam nenhum pouco com os problemas que o meio-ambiente enfrenta graças a humanidade. Quem já escutou alguma reclamação em relação ao calor vindo de alguém que acha super útil fazer a queima do lixinho? Infelizmente, eu já.

No mínimo, por dia, tenho visto pelo menos três pontos de queimadas pela da janela do meu quarto. Imagina então se eu for abranger todo o espaço territorial do planeta... Chocante, não? Muitos continuam na ignorância, por isso, (In)Verdade é um tapa na cara – quase que literal – fundamental e necessário para que nós coloquemos algumas lições na cabeça. 
“[...] o mundo em 2407 está muito diferente, menor, impactado pela ação humana de forma nada positiva.”
Na nota que a autora deixou para seus leitores, ainda no início do livro, ela diz que esta história foi a que ela sempre buscou e não encontrou e que os objetivo da Duologia Brasil 2408 é contar a vida e privilegiar a pluralidade. A partir daí minha animação já chegou. Mas me lembrei disso para dizer que ela conseguiu alcançar seus objetivos, se não mesmo supera-los. A autora trata sobre a pluralidade de forma singela, mas que consegue, mais uma vez, fazer o leitor refletir. Lu Ain-Zaila representou, através de seus fortes personagens, as reais diversidades: as de gêneros, cores, culturas, formas... 

Como já deve ter ficado claro, (IN)Verdades é um livro rico em muitos aspectos. Desde as muitas reflexões a cerca da forma que o humano trata sua Terra à reflexões sobre a diversidade, que, embora seja algo sensacional, que deveria ser valorizada, muitas vezes é vista como algo ruim ou errado. 

Por ser uma leitura essencial, indico a todos. A obra, além de prazerosa, ensina muito. Entretanto, indico o livro principalmente àqueles leitores que curtem histórias com ambientação distópica e futurista e que possua personagens fortes – incluindo uma protagonista girl-power.

Redes sociais da autora:

39 comentários

  1. Olá, tudo bem? Nunca eu imaginaria que essa capa seria de um livro de distopia, haha. De qualquer forma, adorei a resenha e a dica, parece ser mesmo uma leitura muito boa!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa
      visita o site brasil2408.com.br, têm 10 capítulos, artigos e contos tb.

      Excluir
  2. Amei a dica, fiquei super curiosa pra saber mais sobre a história.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mari, no site oficial do livro têm 10 capítulos na aba Contos.
      brasil2408.com.br
      Boa leitura!

      Excluir
    2. Que bom que despertou seu interesse! :)

      Excluir
  3. Olá!! :)

    Eu já tinha visto imensas vezes este livro na internet mas nunca tive grande curiosidade com ele... No entanto, pensava que o seu conteúdo era bem diferente!

    Agora, quero le lo! ahahah Ainda bem que tem tanta reflexão, e que consegue uma protagonista com tanta personalidade!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Conforto, obrigada!
      No site brasil2408.com.br tem 10 capítulos do livro, passa lá e comecei a fazer contos tb...

      Excluir
    2. Espero que tenha a oportunidade de lê-lo e que goste.

      Excluir
  4. Olá,

    Eu nunca tinha visto ninguém falando desse livro, e confesso que fiquei bem curiosa com a história depois de ler sua resenha.
    Adoro distopias, e ultimamente a literatura nacional está me surpreendendo muito de forma positiva.
    Quero poder conhecer novos autores, e já até anotei a dica para conhecer melhor esse novo Brasil.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba Vé!
      Passa lá no site brasil2408.com.br, têm 10 capítulos online e falo dos elementos do livro.

      Excluir
    2. Anota mesmo! Vale a pena. Se gosta distopia, super indico. :)

      Excluir
  5. Nossa, que legal, além de gostar de distopia e ficção científica, ainda terei o prazer de ler esta mistura em um ambiente brasileiro!!! Muito bom!!! Só estas indicações já me animaram.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, passa lá no site, têm 10 capítulos e explico elementos do livro.
      brasil2408.com.br

      Excluir
  6. Oiii, tudo bem?
    Não conhecia esse livro mas ele parece sensacional! Sou muito fã de ficção científica e adoro livros que se passam no Brasil, acho que iria curtir muito essa história. Obrigada pela dica!

    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karina, no site oficial tem 10 capítulos e muitos artigos, contos. Passa lá
      brasil2408.com.br

      Excluir
    2. Que bom que a dica despertou sua curiosidade e interesse. :D

      Excluir
  7. Eu não costumo gostar de distopias, é muito raro eu me interessar por uma. Mas eu achei a premissa desse livro bem interessante e fiquei curiosa, gostei mais pelo fato de misturar ficção científica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz, acho que vai gostar, eu tenho uma linha reflexiva, mais adulta e ficou muito legal, nada convencional do que imaginamos, o sistema é parte, não o todo.
      brasil2408.com.br
      têm 10 capítulos lá no site

      Excluir
    2. Que bom que gostou mesmo fistopia não sendo um gênero que te interesse tanto. :)

      Excluir
  8. Olá!
    Nossa se olhasse a capa jamais imaginaria que traria um tema tão distópico. Achei muito interessante os elementos usados pela autora no Brasil futurístico.
    Espero ter oportunidade de ler!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Visita o site oficial Book, tem 10 capítulos lá
      brasil2408.com.br

      Excluir
  9. Já comecei amando pela capa. e amei a premissa, adoro ficção cientifica, principalmente distopias, e li poucas nacionais, ou melhor, acho que nenhuma até agora. E adorei esta, já coloquei na minha lista de desejados. Amei o post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ana, vc vai adorar, no site oficial brasil2408.com.br tem 10 capítulos disponíveis

      Excluir
  10. Oi, tudo bem?
    A premissa do livro em si não me chamou atenção, mas a questão da diversidade é algo muito impostante e talvez até leia por conta disso.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angélica, confere lá no site oficial
      www.brasil2408.com.br
      Tem 10 capítulos disponíveis

      Excluir
  11. Olá a todos!
    E Catrine, Muito Obrigada!!!!!!!!
    É muito bom ler a sua avaliação, demorei para passar por aqui, mas por bons motivos, juro. Agora, aqui, agradeço a sua escrita e o interesse dos seus leitores.
    ----------------------
    Nos veremos na BIENAL 2017
    1 e 9/set - 16 - Stans H33 - Pavilhão Azul - via Ed. Pendragon
    ----------------------------
    Muito obrigada pelo interesse na duologia.
    Posso dizer que vão gostar e muito dela, a linha que sigo é mais reflexiva sobre o mundo e as pessoas, mas a aventura existe.
    Brasil 2408 nos apresenta uma faceta distópica e futurista muito sútil e realista, pois nem sempre o controle, por si só, pode ser apontado como o problema. Às vezes, a tensão não está ao alcance dos olhos, ela passeia e se infiltra. Não sendo feita de um grande mal, mas de muitos, que juntos, alcançam o seu objetivo.

    Visitem o site e leiam os contos tb...

    ResponderExcluir
  12. Oi.

    Ainda não conhecia este livro. Não sou muito fã de distopias, foram poucos livros que li desse gênero. O livro parece ser bem interessante, mas no momento estou sem tempo para novas leituras. Estou atolada de livros para ler, e ainda mais, está começando as aulas, o que significa menos tempo para ler. Vou anotar o nome e deixar aqui para ler em algum momento.

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?

    Não conhecia o livro e já quero ler! Adoro distopias, mas não me recordo de ler nenhuma nacional. Achei muito inteligente a abordagem da autora, de falar sobre o meio ambiente e, realmente, ela parece incrível. Fiquei muito animada, especialmente pelo protagonismo negro (senti falta disso na sua resenha). A pluralidade que a autora quis dar ao livro, com certeza, parece que atingiu a meta e adoraria lê-lo <3
    Parabéns pela resenha, muito bem escrita e elaborada!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Passa lá no site pra conhecer mais e o frete é grátis. Bjsss

      Excluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro e confesso que não costumo ler distopias, mas eu achei a premissa muito interessante, principalmente por ser ambientado no Brasil. E com seus comentários deu para perceber que se trata de uma boa obra que rende ótimas reflexões mesmo.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Lá no site tem 10 capítulos e mais notas do livro. Passa lá!

      Excluir
  15. Olá!

    Adoro distopia, apesar de não estar lendo muito do gênero ultimamente, porém, gostei muito dessa premissa, parece ser muito boa, ainda mais por se tratar do nosso país!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passa lá no site e lancei na Bienal, tem matéria da experiência

      Excluir
  16. Olá, não conhecia a obra, gostei bastante da capa, porém não curto muito distopia. Mais pela essa capa compraria e pela história ser tratar do Brasil.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. No site tem um trecho é artigos. Lancei na Bienal, dá uma olhada no booktubers trailer que fiz

      Excluir
  17. Oii.
    Ainda não conhecia esse livro. Mas gosto bastante dessa premissa e ainda o fato de ser uma distopia nacional.
    Estou curiosa para fazer a leitura.
    Bjks Mary.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No site vc encontra mais notas e lancei na Bienal. Foi maravilhoso

      Excluir

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade.❤❤

Design por: Adorável Design

Adaptação por: Estante Mineira