21.5.17

Parceria | Lu Ain-Zaila, autora da duologia Brasil 2408

Olaa, leitores!
Hoje vim dividir com vocês essa ótima notícia: Lu Ain-Zaila, autora da aventura distópica (In)Verdades, primeiro volume da duologia Brasil 2408. 
Conheçam a autora:
Lu Ain-Zaila

O pseudônimo veio da dança do ventre. Luciene (Lu) é carioca, do municipio de Nova Iguaçu, e é formada em Pedagogia. Sua entrada na literatura como leitora foi tardia.

O seu primeiro conto jogado no mundo foi o Caminho Sankofa de Nande, em 2007, onde foi selecionado e publicado no concurso de contos para a Lei 10.639/03 (História da África e Afrobrasileira), lançado pela revista Eparrei da Casa de Cultura da Mulher Negra/SP.
Sua experiência na escrita veio do trabalho e da apresentação de pesquisas na área sociorracial.
"A literatura não me enxerga, então passei muito tempo sem vê-la também até que resolvi voltar e ver o que tinha de novo com tantas feiras, mas não vi na literatura jovem/adulta a diversidade que esperava encontrar", declarou Lu.
Dos contos passou ao livro seriamene em agosto de 2015. E em outubro de 2015 passou a pesquisar e escrever avidamente todos os dias, seja no trem, metrô, ou em casa, sem exceção. Foram quase 7 meses para concluir a Duologia Brasil 2408.
Seu livro
Sinopse: Em 2198 um revés mudou a realidade mundial de forma esperada, inesperada e assustadora. E com o Brasil não foi diferente, tempos escuros dançaram sobre o território até que a consciência humana finalmente compreendesse que precisava evoluir e respeitar, por assim dizer, mas quando foi que isso significou a inexistência de problemas? Há algo sob a sombra do berço esplêndido e tudo está relacionado.
Ena nasceu neste mundo consciente e finito. Sua mãe Naira ajudou a fundar o CCDP e seu pai, o Alto Oficial Amir Dias era um Resgatante.
O atentado de 2396 ao CIA mudou tudo, seu pai morreu como herói e caso foi arquivado nas sombras do tempo. O passar dos dias nada trouxe além de culpas indiretas sobre um grupo que só veio a crescer no decorrer dos anos em oposição ao controle biométrico e outras coisas.
Agora Ena é uma mulher forte e focada, mas aquele dia a persegue, a impunidade vez ou outra ressoa nos temporais sem aviso que visitam os distritos.
O mais importante a saber é que em sua mente foi encerrado o destino de todo um país e para alcançar a verdade que ainda ignora existir, Ena precisa alcançar o seu objetivo... se tornar uma oficial das Forças Distritais do Brasil.
A busca por essa lembrança mudará tudo, para além do seu controle e de si mesma, mas para entender, ela deve retroceder aquele dia, o atentado, e compreender a profundidade do provérbio africano Sankofa que se manterá onipresente até o fim, pois... Nunca é tarde para voltar e apanhar o que ficou para atrás.

Redes sociais:



10 comentários

  1. Oiii Catrine tudo bem?
    Eu já conhecia esse livro e tenho bastante vontade de ler, espero a sua resenha ansiosamente linda, desejo muito sucesso para ambas.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Primeiramente, parabéns pela parceria!
    Não conhecia essa autora nem sua obra, irei aguardar a resenha.
    Me interessei bastante.

    Beijos

    estantedakahofc.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! <3 Que bom que desertou seu interesse. Em breve sai a resenha.

      Excluir
  3. ola tudo bem
    parabéns pela parceria espero que traga otimos frutos para ambos os lados.
    nao vejo a hora de saber mais sobre estas historias

    ResponderExcluir
  4. Olá tudo bom?
    Não conhecia o livro e nem a autora, mas parece ser ótimo, ademais parabéns por sua parceria, que dê ótimos frutos para ambas as partes.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  5. Eu também espero pela resenha para saber o que achou e lá no site já add. todas as minhas parcerias em agradecimento. Muito obrigada��

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade.❤❤

Layout por: Adorável Design