18.8.17

Resenha | O Sol Também é Uma Estrela - Nicola Yoon


Título: O Sol Também é Uma Estrela
Autor(a): Nicola Yoon
Gênero: Literatura Estrangeira - Romance 
Páginas: 288| Editora: Arqueiro | Comprar: Compare e compre
Avaliação:
Sinopse: Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.
Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.
O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?
Resenha
“DE TUDO O QUE O DIA DE HOJE PODERIA TER SE TORNADO, EU NÃO PODERIA PREVER ISTO.”
Quando tinha oito anos, Natasha entrou ilegalmente nos Estados Unidos com sua família. Quase dez anos depois, quando tudo ia caminhando bem – exceto pelo fato de que viver nos EUA não fora como eles sonharam – até que seu pai foi preso por dirigir embriagado e acabar abrindo o bico aos policiais. Agora, Natasha, seus pais e seu irmão mais novo serão deportados para a Jamaica, de onde vieram.

Nada descreve-a melhor que racional. Apesar que querer continuar ali, ela aprendeu na pele a não acreditar em sonhos impossíveis, destino ou na sorte. Para ela, só importava o que a ciência ou os fatos provavam.
“Somos imigrantes ilegais e vamos ser deportados esta noite.”
Até que ela conhece Daniel, no Centro de Nova York, e tudo muda.

Daniel, um americano filho de imigrantes vindos da Coreia (legalmente), está deixando que o universo o guie neste Último Dia de sua Infância – ela está prestes a ir à uma entrevista para a segunda melhor universidade dos Estados Unidos, onde cursará medicina, a carreira que seus pais querem que ele siga, abandonando, assim, seu sonho de ser um poeta sonhador.

Até que ela conhece Natasha, no Centro de Nova York, e tudo muda.
“As pessoas cometem erros o tempo todo. Erros pequenos, como pegar a filha errada para a caixa do supermercado. A fila onde a mulher esta com cem cupons de desconto e um talão de cheques.
As vezes a gente comete erros de tamanho médio. Vai para a faculdade de medicina em vez de ir atrás da nossa paixão.
Às vezes comete erros grandes.
Desiste.”
Sinais, simples coincidências, sorte, destino... Ou, o Universo tomou mesmo o controle do dia dela (que é pura razão e nem mesmo sabe se realmente acredita no amor) e do dele (que é ele é um poeta transparente e emocional)?



Que livro foi esse?!!! Uma sensação, entre outras maravilhosa, que senti ao ler O Sol Também é Uma Estrela foi que ele foi escrito para mim. E isso foi incrível!

O livro, com sua sinopse, já promete ser bom, mas alcança um patamar ainda mais alto. Ele abrange pontos muito mais além do romance, o que torna a leitura singular. Com uma escrita poética, a autora envolve o leitor completamente e, além de diverti-lo muito, o faz refletir a cerca de temas que rodeiam não somente a vida dos personagens, mas que estão também na nossa realidade. Alguns sociais com o preconceito, a imigração (e o que ela realmente significa para quem o faz), o crescimento (e como ele às vezes significa magoar as pessoas ou se afastar) e a cultura (principalmente a africana e a coreana). A Nicola também faz com que o leitor reflita a cerca do destino e do universo, com os pontos de vistas de seus personagens, e nos faz criar teorias ou mesmo nos identificar com as que lemos.
“Para cada escolha que a gente faz, existe um numero infinito de universos em que você fez uma escolha diferente.”
Um ponto bastante interessante na obra é o seu formato, que não só deixou a história mais envolvente mais também lhe trouxe mais um diferencial, pois 1) Os capítulos são bastante curtos, muitos possuem uma ou duas páginas. 2) Além dos capítulos narrador por Natasha e outros por Daniel, há outros narrados pelo Universo (Isso mesmo!!) – uns com breves histórias de outros personagens secundários, que apesar de não serem protagonistas, são essenciais (Assim como tudo na história é!), outros com teorias, histórias, questionamentos ou textos poéticos e até científicos.
“[...] O amor não passa de substâncias químicas e coincidências. Então, porque Daniel parece algo mais?”
Os personagens da história são muito bem criados. Assim como me identifiquei em suas características, consegui as relacionar também à algumas pessoas que eu conheço, o que me provou o quanto reais a autora os fez parecer. Desde o começo, me vi completamente encantada por eles.
“– A maioria dos poemas que li são sobre amor, sexo ou as estrelas Vocês, poetas, são obcecados pelas estrelas. Estrelas cadentes. Estrelas riscando. Estrelas morrendo.
– As estrelas são importantes – afirmo, rindo.
– Claro, mas por que não existem mais poemas sobre o sol? O sol também é uma estrela.”
O Sol Também é uma Estrelas é um livro intenso que, não só nos faz refletir bastante, mas também nos traz claros ensinamentos, como o fato de, muitas vezes, seguirmos os sonhos dos outros e não os nossos – o que, na maioria das vezes, acontece na relação entre os pais e filhos. Assim como Natasha e Daniel mudaram nessas páginas, o leitor também passa por uma metamorfose ao finalizar a leitura.


Preciso falar dessa edição! Que capa maravilhosa é essa? A arte é da designer australiana Dominique Falla que é bastante conhecida por seus trabalhados com tipografia e tem feito sucesso com os trabalhos utilizando pregos e linhas coloridas. Mas além dessa capa deslumbrante, a diagramação do livro também está linda, mesmo sendo simples, e bastante agradável.

Única. Isso é o que essa leitura foi para mim. Um dos livros mais poéticos e tocantes que li este ano.
“A vida é meio longa para passar fazendo uma coisa que você só acha... legal.”
Indico o livro para quem busca um romance leve e ao mesmo tempo envolvente e emocionante, e com um final surpreendente. E, não poderia deixar de indicar aos amantes de historias poéticas e/ou reflexivas.
“[...]O amor muda todas as coisas o tempo todo. É para isso que existe o amor.”

10 comentários

  1. Estava looouuucaaa pra ler esse livro e fiquei mais ainda depois de ler a sua resenha *-* ta na minha lista de leituras já faz um tempo.

    ResponderExcluir
  2. oi tudo bem? ainda não li esse livro. adorei sua resenha vou procurar ler o livro que já esta na minha estante e sempre vou empurrando para ler depois. gostei muito do seu blog. bjos.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que resenha incrível!! Fiquei interessada por esse livro envolvente, reflexivo, que tem o poder de transformar o leitor no final da leitura! A capa é linda!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Catrine.

    Eu já tinha lido uma resenha que mostrava ser um livro bom e bacana de ler. A sua resenha aumentou meu interesse em conhecer a história inteira, ainda mais sabendo que os capítulos são curtos e ter personagens intercalando as narrativas. Dica anotada e parabéns pela resenha.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. OI, Catrine!
    Eu adorei as fotos e não li muito da resenha porque estou com o livro na fila das leituras! Mas, acredito que sua resenha está ótima! Quando eu ler eu compartilho! Abração!
    Drica.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Catrine. Que blog lindo!
    E gostei muito da resenha também. Desde que li "Tudo e todas as coisas", esse outro livro da Nicola entrou na minha lista, e já estava bem animada para lê-lo, mas que surpresa quando vi agora que há também capítulos narrados pelo universo! Deve ser realmente um livro bom, mal posso esperar para ler!

    Beeijos
    Universo Tácito

    ResponderExcluir
  7. Oi, Catarine! Ainda não havia ouvido falar sobre esse livro e fiquei interessada. O que mais me chamou atenção foi a questão da imigração que, pelo que percebi, parece estar bem presente. É um tema super atual nos EUA, né?
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Esse livro parece ser bem interessante e seu texto aguçou minha curiosidade. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  9. Oi, fofa. li esse livro faz um tempinho, não curti muito, quer dizer, achei normal, ago de entretenimento.

    ResponderExcluir
  10. Achei bem curioso o fato de ter narrações do Universo, fiquei bem impulsionada a comprar e ler o livro agora. A Nicola parece ser exatamente como eu sou e o Daniel parece ser uma graça, mesmo seguindo um sonho que não é dele. Imagino os problemas pelos quais eles passam e realmente deve ser uma narrativa bastante intensa, poderei me identificar seriamente com o livro, já que todo dia tomamos decisões que podem ocasionar consequências que não queremos. Gostei bastante do livro ser mais que um romance e abordar mais temas. Eu gosto muuuito de capítulos curtos, acho que deixa a narrativa mais ágil, então o livro já ganhou mais um ponto. E quem não gosta de personagens bem criados e pensados? Adorei. Preciso ler o livro logo, a ambientação me chama atenção pois gostaria muito de ir a NY. Além de tudo, aprecio bastante prosa-poética, acho que irei marcar muitas partes desse livro hahah já estou prevendo. Adicionei na minha listinha. As tuas fotos estão ótimas, parabéns pelo post!

    xoxo <3

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita, espero que tenha gostado!
Opiniões, sugestões, críticas... fiquem a vontade.❤❤

Design por: Adorável Design

Adaptação por: Estante Mineira